top of page

O preço é alto: como foi o primeiro mês do governo Lula

Desde que o Brasil elegeu Luiz Inácio Lula da Silva para ser o 39º Presidente da República, já sabíamos que as 48 prestações que viriam em seguida, referentes aos 4 anos de mandato, seriam altas e os brasileiros teriam que pagar essa conta.

Para vencer a eleição, Lula prometeu picanha, cervejinha gelada e afirmou que quem ganhava até R$ 5 mil não pagaria Imposto de Renda. Um mês após o início do mandato, nós já sabemos que não vai ter picanha, não vai ter cerveja e o brasileiro que ganha pelo menos 1 salário mínimo e meio vai ter que declarar e pagar Imposto de Renda.


Durante toda a campanha, nós deixamos claro que, se Lula vencesse as eleições, o Brasil inteiro pagaria pela escolha de alguns. Já pagamos uma das prestações e já vimos que as próximas 47 também serão caras. O preço é alto e, por isso, todo mês vamos fazer um histórico das decisões do governo para ter dimensão da besteira que foi feita em outubro de 2022.

  • Unificação da moeda: o Ministro da Fazenda quer unificar a moeda brasileira com a moeda da Argentina. De um lado, temos o Brasil, país que teve a inflação em 2022 menor do que a dos Estados Unidos e o crescimento do PIB maior do que o da China. Do outro lado, temos a Argentina, país cuja inflação está em cerca de 100% ao ano e onde aproximadamente metade da população vive na pobreza. O Lula quer é unir esses dois cenários.

  • Empréstimos do BNDES: o mesmo Ministro da Fazenda está trabalhando, junto com Lula, para que o BNDES conceda empréstimos à Argentina para salvar o presidente Alberto Fernández. Esses empréstimos, como sabemos, vão e nunca mais voltam. É o seu dinheiro e o dinheiro de todos os brasileiros que está sendo usado para isso. Nós levamos calote de países como Cuba e Venezuela no passado, mas o presidente Lula quer repetir a ideia.

  • Linguagem neutra: o governo federal passou a utilizar a linguagem neutra em eventos oficiais, afrontando a legislação brasileira que diz que o idioma oficial do Brasil e que, portanto, deve ser usado por todos os órgãos da Administração, é a língua portuguesa.

  • Ministério da Verdade: o governo federal criou também a Procuradoria Nacional em Defesa da Democracia, que também pode ser chamada de “Ministério da Verdade”. Veja que interessante: a AGU tem a missão de pegar a desinformação e punir. Quem decide o que é informação? Eles mesmos.

  • Golpe de Estado: o Presidente da República foi ao Uruguai e falou publicamente que houve um golpe de Estado no Brasil quando a então Presidente Dilma sofreu impeachment. O impeachment foi processado no Congresso Nacional e teve o aval do Supremo Tribunal Federal. Lula chamou isso de golpe e foi acionado pelo “Ministério da Verdade” que ele mesmo criou porque está dizendo mentiras. O presidente mentiu em outro país, descredibilizando a nossa democracia e o nosso Estado Democrático de Direito.

  • Fome no Brasil: A Ministra do Meio Ambiente foi até a Suíça para dizer que 120 milhões de brasileiros passam fome atualmente. Dados da Pesquisa Nacional de Saúde, divulgados em 2020 pelo IBGE, apontaram que 60,3% dos brasileiros com 18 anos ou mais, número que equivale a aproximadamente 96 milhões de pessoas, estavam acima do peso em 2019. O que leva um Ministro a ir no Fórum Econômico Mundial para destruir a imagem da sua própria Nação?

Esses são apenas alguns dos acontecimentos do primeiro mês do governo Lula. Basta uma rápida pesquisa para ver outras decisões que aumentam a conta que os brasileiros têm a pagar.

O trabalho é grande, mas precisa ser feito. Vamos trabalhar todos os dias para diminuir essas prestações e reconquistar a honra do Brasil. Deus, Pátria, Família e Liberdade.




Comments


bottom of page