top of page
  • Carla Lepesteur

CLDF define presidência da CPI que vai investigar atos ocorridos em dezembro e janeiro em Brasília




Os sete deputados que fazem parte da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar os atos ocorridos em 12 de dezembro de 2022 e 8 de janeiro de 2023 em Brasília (DF) definiram nessa terça-feira (07) os nomes que vão liderar os trabalhos do grupo.


O Deputado Distrital Chico Vigilante (PT) foi escolhido para ser o Presidente da CPI. A Deputada Jaqueline Silva (sem partido) será a Vice-Presidente da comissão e o Deputado Hermeto (MDB) será o relator.


A votação aconteceu após adiamentos e uma série de negociações entre os integrantes da comissão.


Em janeiro, o Deputado Thiago Manzoni reforçou a importância de apurar, de forma transparente, as responsabilidades pelos atos.


“A população quer a verdade. Temos que buscar a verdade sobre o que aconteceu. Os crimes devem ser investigados, individualizados e os responsáveis devem ser punidos”, disse o parlamentar.




Os outros quatro membros da CPI são: Joaquim Roriz Neto, pelo bloco do PL; Deputado Robério Negreiros, pelo bloco União Democrático (PSD, União Brasil e Republicanos); Deputado Fábio Felix, pelo bloco PSOL/PSB; e Pastor Daniel de Castro pelo bloco A Força da Família (Agir, Avante, Cidadania, PP e PMN).


Os suplentes serão Roosevelt Vilela (PL), Martins Machado (Republicanos), Iolando (MDB), Gabriel Magno (PT), Dayse Amarílio (PSB), Paula Belmonte (Cidadania) e Pepa (PP).





A CPI terá a duração de 180 dias e pode se estender por mais três meses.

コメント


bottom of page