top of page
  • Ananda Moura

"Tem inocente preso e tem culpado que não está sendo investigado", disse Manzoni na CPI

A CPI é uma oportunidade de mudar a imagem que a população tem em relação aos políticos


Nesta quinta-feira (27), na CPI que investiga os atos de 8 de janeiro na CLDF, o deputado Thiago Manzoni (PL) pediu uma investigação profunda para punir os verdadeiros culpados pelos atos de vandalismo nos prédios públicos. Na comissão que ouviu a coronel Cíntia Queiroz de Castro, Manzoni manifestou sua indignação com pessoas que estão presas sem o devido processo legal.

Foto: Jeremais Alves

Thiago Manzoni compartilhou que a impressão que ele tem é que não se quer investigar, pois existem pessoas presas antes da investigação, e opiniões formadas que não vão mudar.


"Temos pessoas presas há meses, pessoas que não representam nenhum perigo para a sociedade. Por outro lado, temos pessoas que deveriam estar sendo investigadas e não estão".

Segundo o distrital, houve algo errado no dia 8 de janeiro, e ele questionou por que o acampamento do QG não foi desmontado, considerando que eram apenas 300 pessoas, sendo 150 em situação de vulnerabilidade social.


"Por que se aguardou a chegada desses ônibus e cegar 5 mil pessoas aqui no DF? Porque sabidamente vinham para descer a Esplanada dos Ministérios? Quem se beneficiou com isso? Quem se beneficiou com a invasão dos prédios no dia 8?", questionou.

Com a divulgação das imagens da invasão dos prédios públicos, muito foi esclarecido.


"A gente teve acesso às imagens, e o general Gonçalves Dias está lá passeando com os vândalos, depredadores, criminosos. O pessoal dele serviu até água para os manifestantes e ainda falaram que essa atitude foi para evitar morte lá. Como é que vai ter morte lá se não tinha uma arma, não tinha uma faca, não tinha nada?"

Para Manzoni, a CPI é uma oportunidade de mudar a imagem que a população tem em relação aos políticos, pois todos estão indignados com as cenas de depredação que aconteceram no dia 2 de janeiro. Acrescentou que a investigação deve identificar quem fez o que e prender os criminosos, sejam de direita ou de esquerda.


"Temos a oportunidade de investigar. E tenho absoluta certeza de que não há um espectro político só envolvido ali não. E, se for investigar, vai ter que prender gente de um lado e do outro. Mas o certo é o certo. Se tem que prender, prende de um lado e do outro, mas depois do devido processo legal, de individualizar a conduta e de saber quem fez o que, agente público ou cidadão comum. Ou quem deixou de fazer o que deveria ter feito. Então que seja punido, não interessa se é de direita ou de esquerda. Criminoso tem que ser punido".


Comments


bottom of page