top of page
  • Ananda Moura

Manzoni está em São Paulo na manifestação convocada pelo presidente Bolsonaro

O caminho está cheio de personalidades e o Deputado Manzoni conversou com várias delas


Neste domingo (25), o Deputado Thiago Manzoni faz parte de uma centena de políticos que estão atendendo a um chamado da nação brasileira. O "Ato Pela Democracia", marcado para 15h, em frente ao Masp, localizado na Avenida Paulista, tem uma previsão da presença de 700 mil pessoas, e no seu percurso até o ponto de encontro, Manzoni está ouvindo a opinião de parlamentares e personalidades.

Manzoni está na Av. Paulista na manifestação convocada pelo presidente Bolsonaro
O Deputado Thiago Manzoni conversou com várias pessoas no caminho para a Paulista

Horas antes de começar a manifestação, a Avenida Paulista já está repleta de brasileiros, devidamente trajados.

'Hoje o Brasil vai dar um recado para o mundo que continuaremos a lutar pelo que acreditamos', disse Manzoni.

Para Júlia Zanatta, Deputada Federal (PL-SC), o presidente Jair Bolsonaro é realmente um fenômeno, pois conseguirá reunir 15 senadores da República e mais de 100 deputados num ato convocado por ele.


“Os deputados estão aqui pelo Brasil, pois não se conformam com essa 'juristocracia' que estamos vivendo e também com esse governo. Hoje é um dia de mostrar força e que nós não desistimos do Brasil, apesar de tanta perseguição, como, por exemplo, aqueles que estão presos até hoje em decorrência do dia 8 de janeiro', protestou Zanatta."

Ainda no aeroporto de Brasília, o Deputado Thiago Manzoni conversou com a Deputada Federal Silvia Waiãpi (PL-AP). A parlamentar espera que o dia de hoje seja o momento de todos se unirem como nação brasileira, e ao mesmo tempo, como representante do Norte do país, a ocasião oportuna de levantar também a bandeira de sua região.



'O Sul, Sudeste e Centro-oeste têm uma percepção do Norte Brasileiro que não é a realidade, as pessoas veem com poesia, enquanto isso, pessoas são sacrificadas naquela região para manter estabilidade econômica de outros países, como por exemplo, crianças sendo estupradas ou vendidas naquela região. É com essa consciência que nós vamos conseguir mudar leis, porque a sociedade pode ajudar pressionando os seus representantes neste quesito', explicou Waiãpi.

O Senador Marcio Bittar (União-AC) disse que se comoveu desde o momento que chegou ao aeroporto de Brasília, pois viu brasileiros de todo o país vestindo camisa verde-amarela, com bandeira do Brasil a caminho da Avenida Paulista atender à convocação de Bolsonaro.


"A finalidade deste evento é mostrar para o Brasil e para o mundo que a direita no país veio para ficar. Palavras de ordem como pátria, autonomia nacional, família, valores cristãos, estes têm que estar na pauta do dia e hoje vamos dizer ao mundo que nós existimos e não aceitaremos a pressão que existe sobre nós", pontuou Bittar.

Marcel Van Hattem, Deputado Federal (NOVO-RS), fez um convite para as pessoas nas proximidades da Avenida Paulistas para se juntarem ao Ato Pela Democracia, e enfatizou que esta pode ser a última oportunidade dos brasileiros.


"Pode ser a última chance. A gente tem de demonstrar para o Brasil e para o mundo que a maioria do povo brasileiro não aceita o que está acontecendo hoje na nossa política, no nosso poder judiciário e nem inclusive no nosso poder legislativo. Nós vivemos num momento onde a ditadura no Brasil está se consolidando e nós precisamos fazer o que estiver ao nosso alcance para reverter este quadro" apelou Van Hattem.

O Deputado Federal Pastor Marco Feliciano (PL-SP) acredita que hoje é um dia histórico pelo qual todos estavam esperando para de fato lutar pela democracia no Brasil.


"Paramos de lamber as feridas, estamos nos reerguendo e estamos ouvindo a voz do nosso Capitão que precisa nesse momento de ajuda, pois a grande imprensa, a Extrema imprensa não quer ouvi-lo. A pulsação do povo brasileiro, que já veio para cá para a Paulista mostra que, de fato, tem alguma coisa estranha no ar" constatou Feliciano."

Comments


bottom of page