top of page
  • Ananda Moura

Com a destruição de valores, as pessoas perderam o norte

Os valores éticos e morais que norteiam a sociedade precisam ser revistos

Na reunião extraordinária da Comissão de Educação, Saúde e Cultura da Câmara Legislativa desta quinta-feira (14), o Deputado Thiago Manzoni falou sobre valores que foram destruídos nas últimas décadas. O parlamentar explicou que os valores vêm sendo atacados nas bases e nas suas raízes.

Com a destruição de valores, as pessoas perderam o norte
Foto: Jeremias Alves
"As pessoas perderam em que acreditar. Elas perderam um propósito e significado, porque na medida em que a família não significa mais nada, e os filhos não respeitam mais os pais e perderam a noção de honra, a vida perde o sentido".

Manzoni expôs que ao passo em que estes valores morais foram destruídos, formou-se uma nova geração fragilizada, que não tem em que acreditar, porque este processo de desconstrução tirou até a figura de Deus.


"A gente vê uma geração de homens emocionalmente frágeis, a tal ponto que, quando uma mulher encerra um relacionamento amoroso, ele se vê no direito de tirar a vida dela. Eu cresci ouvindo o meu avô dizer que em mulher não se bate nem com uma flor. Hoje em dia isso acabou", lamentou.

Com a destruição de valores, as pessoas perderam o norte
Foto: Jeremias Alves

Atualmente, muitos jovens não sabem o que é autoestima e praticam automutilação e tentativas de autoextermínio, e casos assim têm sido recorrentes nas escolas do DF, segundo relatos de educadores.


"Os professores nos procuram e falam assim: 'nós não sabemos mais o que fazer'. Jovens de 12, 13, 14 anos. Ou meninas que engravidam com 11 anos e tentam ceifar a própria vida, com as marcas nos pulsos, porque os pais nãos podem colocar limite e dizer que a vida sexual não se inicia com dez anos, pois é careta querer botar limite. Onde nós vamos parar?", indagou Manzoni.

O Deputado parabenizou o trabalho dos professores no DF e ressaltou a importância da profissão, levando em conta o esforço e a dedicação dos educadores na sala de aula.

Ao finalizar, Manzoni disse que em geral as soluções apresentadas para este cenário tentam resolver o problema dos frutos, entretanto a questão precisa ser tratada na raiz.


"Quando a raiz está podre, o nosso problema é cultural. Se nós não mudarmos a raiz, os frutos continuarão ruins. Nós precisamos rever os valores éticos e morais que norteiam a nossa sociedade", finalizou.



Comments


bottom of page