top of page
  • Ananda Moura

Priscila Costa pede união para aprovação do Estatuto do Nascituro

Na última terça-feira (5), durante o lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Vida Desde a Concepção na Câmara Legislativa do Distrito Federal, a Vereadora de Fortaleza Priscila Costa falou da defesa dos direitos humanos dos bebês. A convite do Deputado Thiago Manzoni, Priscila Costa contou os desafios que ela já enfrentou nesta luta pela vida.

Priscila Costa pede união para aprovação do Estatuto do Nascituro
Reprodução do YouTube da TV Câmara Distrital

Com participação virtual, a parlamentar enfatizou a necessidade urgente de defesa da vida, especialmente diante dos acontecimentos recentes no Brasil e no mundo. Ela compartilhou a sua experiência ao estar grávida durante a sua atuação no Congresso Nacional, enquanto esteve como Deputada Federal.


"Eu estava ali, grávida, com os mais de 500 deputados federais de todo o Brasil. Eu estava carregando outra mulher, a minha filha Zoe, hoje de 3 meses. Então você imagina eu ter que ver aqueles que militavam a favor do aborto, dizerem que a melhor forma de defender a mulher era permitir que uma mulher como a minha filha, que estava dentro do ventre materno, pudesse ser dilacerada, esquartejada, esmagada, porque é disso que se trata o aborto".

Priscila Costa pede união para aprovação do Estatuto do Nascituro
Foto: Jeremias Alves

A parlamentar também mencionou o seu papel como relatora do Estatuto do Nascituro, para que seja reconhecida a personalidade jurídica do bebê em formação. Priscila Costa disse que é preciso combater as tentativas de desumanizar os bebês no ventre materno para justificar o aborto.


"Esta narrativa não é nova, ela é antiga. Foi com essa mesma justificativa que mataram milhões de judeus, dizendo que eles não eram pessoas. Foi com essa mesma narrativa que mataram e escravizaram milhões de negros, dizendo que eles não eram humanos. Então, nós precisamos nos levantar para a defender a aprovação do Estatuto do Nascituro, pois será um grande avanço para a nossa nação", finalizou.


Comments


bottom of page